Top 5 livros brasileiros que você precisa ler

Nesta terça-feira (23), dia mundial do livro separamos para você uma lista dos 5 melhores livros brasileiros atuais que precisam estar na sua estante.

Stack of colorful books. Education background. Back to school. Book, hardback colorful books on wooden table. Education business concept. Copy space for text

A leitura infelizmente tem estado cada vez menos presente na vida dos brasileiros, de acordo com a pesquisa realizada pelo instituto Pró-livro (2016) a população lê cerca de 4,96 livros por ano, 2,9 se retirarem os livros didáticos, sendo a bíblia o livro mais citado, com parcela de 2,9 títulos lido por ano, uma parcela muito pequena em comparação a outros países como a França com 7, Inglaterra com 4,9 e Estados Unidos com 5,1 livros lido por ano.

Nesta terça-feira (23) dia mundial do livro, separamos para você uma lista dos 5 melhores livros brasileiros atuais, com temáticas que abordam questões atuais, presentes no nosso cotidiano, para quem não tem o costume de ler ou para quem quer começar a ler mais livros, a lista a baixo pode ser uma ótima opção para entrar no universo dos livros.

No mundo da Luna – Carina Rissi

Os livros da Carina são uma ótima pedida para quem gosta de romances, são livros leves e divertidos com uma escrita fácil e envolvente, que faz com que o leitor leia páginas e páginas sem perceber.

A vida de Luna está uma bagunça! O namorado a traiu com a vizinha, seu carro passa mais tempo na oficina do que com ela e seu chefe vive trocando seu nome.
Recém-formada em jornalismo, ela trabalha como recepcionista na renomada Fatos&Furos. Mas, em tempos de internet e notícias instantâneas, a revista enfrenta problemas e o quadro de jornalistas diminuiu drasticamente. É assim que a coluna do horóscopo semanal cai no colo dela. Embora não tenha a menor ideia de como fazer um mapa astral e não acredite em nenhum tipo de magia, Luna aceita o desafio sem pestanejar. Afinal, quão complicado pode ser criar um texto em que ninguém presta atenção?
Mas a garota nem desconfia dos perigos que a aguardam e, entre muitas confusões, surge uma indesejada, porém irresistível paixão que vai abalar o seu mundo. O romance perfeito — não fosse com o homem errado. Sem saída, Luna terá que lutar com todas as forças contra a magia mais poderosa de todas, que até então ela desconhecia: o amor.
Com seu estilo ágil e fluido, Carina Rissi criou em No mundo da Luna uma leitura viciante, permeada de humor, magia e paixão, que vai conquistar você do início ao fim.

Um milhão de finais felizes – Vitor Martins

Um milhão de finais felizes traz temas muito presentes, abordando o universo LGBTQ+ e mesclando com diversas referencias pop, é um livro divertido, mas que também te faz pensar sobre os problemas e preconceitos que ainda são muito presentes na sociedade.

Uma história divertida, sensível e esperançosa sobre o amor e o verdadeiro significado de família, que te fará entender por que o Vitor é um dos melhores autores atuais de YA.” – Iris Figueiredo, autora de Céu sem estrelas e Confissões on-line Jonas não sabe muito bem o que fazer da vida. Entre suas leituras e ideias para livros anotadas em um caderninho de bolso, ele precisa dar conta de seus turnos no Rocket Café e ainda lidar com o conservadorismo de seus pais. Sua mãe alimenta a esperança de que ele volte a frequentar a igreja, e seu pai não faz muito por ele além de trazer problemas. Mas é quando conhece Arthur, um belo garoto de barba ruiva, que Jonas passa a questionar por quanto tempo conseguirá viver sob as expectativas de seus pais, fingindo ser uma pessoa diferente de quem é de verdade. Buscando conforto em seus amigos (e na sua história sobre dois piratas bonitões que se parecem muito com ele e Arthur), Jonas entenderá o verdadeiro significado de família e amizade, e descobrirá o poder de uma boa história.

Céu sem estrelas – Iris Figueiredo

Céu sem estrelas é um livro que aborda muito bem as questões de autoaceitação, preconceitos diários que uma pessoa gorda sofre, mostra como é viver sendo constantemente pressionada pela sociedade, é um livro delicado que mostra as dores e as delicias de ser quem você é.

Cecília acabou de completar dezoito anos, mas sua vida está longe de entrar nos trilhos. Depois de perder seu primeiro emprego e de ter uma briga terrível com a mãe, a garota decide ir passar uns tempos na casa da melhor amiga, Iasmin. Lá, se aproxima de Bernardo, o irmão mais velho de Iasmin, e logo os dois começam um relacionamento.

Apesar de estar encantado por Cecília, Bernardo esconde seus próprios traumas e ressentimentos, e terá de descobrir se finalmente está pronto para se comprometer. Cecília, por sua vez, precisará lidar com uma série de inseguranças em relação ao corpo — e com a instabilidade de sua própria mente.

50 brasileiras incríveis para conhecer antes de crescer-Débora Thomé

Este livro traz a historia de grandes nomes que mudaram o Brasil como Chica da Silva, Carlota Pereira de Queiroz e muitas outras, é um livro com uma escrita jovem que pode ser facilmente lido tanto por crianças quanto adultos.

Débora Thomé, jornalista, cientista política e criadora do bloco de carnaval “Mulheres Rodadas”, é a autora dessa obra que reúne a biografia de grandes mulheres brasileiras e conta também com ilustrações belíssimas feitas por artistas mulheres. Com uma história cheia de aventuras e desafios, neste livro não faltam mulheres fortes, fabulosas e fantásticas para inspirar meninas e meninos a não desistirem de seus sonhos, independente das dificuldades. Leila queria ser livre e ponto. MAria Rita andava com uma rolha pendurada no pescoço – não a deixavam falar o que pensava. NA primeira metade do século XIX, Liberata apelou pela própria liberdade. LOta morreu de amor. E ARacy virou anjo. INcríveis, revolucionárias, livres. MUlheres que mudaram o mundo com histórias para ler antes de crescer, de dormir e de sonhar.

fonte ( livraria cultura)

Você tem a vida inteira- Lucas Rocha

O livro de Lucas Rocha traz de forma bem colocada discussões sobre pessoas com HIV+, como é a vida e os preconceitos enfrentados.

As vidas de Ian, Victor e Henrique são entrecortadas pelo diagnóstico do HIV. Victor fica inseguro ao descobrir que Henrique, com quem está começando uma relação, é soropositivo e resolve fazer um teste, mesmo que os dois só tenham transado com camisinha. Logo depois de um resultado negativo, ele conhece Ian, um universitário como ele que acabou de receber uma notícia que pode mudar sua vida. No impulso de ajudar o garoto, Henrique entrelaça os destinos dos três.
Lucas Rocha narra, a partir das três perspectivas, os medos, as esperanças e o preconceito sofrido por quem vive com HIV, mas, principalmente, conta uma história que não é sobre culpa ou sobre estar doente, e sim sobre como podemos formar nossas próprias famílias e sobre nunca esquecer que ainda temos a vida inteira.

 

 

Comentários estão fechados.