Por que odiamos tanto os livros dos youtubers?

E como diabos ele são top de venda?

0

HATE. HATE EVERYWHERE.

A gente sabe que a mídia ADORA esfregar gente nova que já é bem sucedida na vida: a criança empreendedora, o adolescente milionário, o jovem que largou tudo para viajar e deu certo, o youtuber que está com a vida ganha… E por aí vai. Mas ao invés de isso nos motivar, isso deixa a gente ainda mais pra baixo.

É comum as pessoas quererem atacar aquele que atingiu o sucesso. Ultimamente, vejo uma maré de ódio em cima de livros de youtubers. Os argumentos são sempre superficiais e ruidosos, rebaixando o conteúdo como chulo, inútil, supérfluo e bobo. Ok. Alguns podem até ser. Mas se pararmos para pensar além, esses livros tem um lado muito bom, pois a maioria é direcionada para um público bastante jovem, que é a introdução à leitura.

CALMA, NÃO ME CRUCIFICA AINDA!

Não generalizando, afinal, sempre nascem algumas Herminones, Amy Santiagos e Sheldons prodígios perdidos por aí. Mas quando você tinha por volta de 12 anos de idade e seu padrão de livro fosse algum dos clássicos da literatura (não os desmerecendo, claro) você certamente ia achar até hoje que ler era um tremendo porre. Mas eu sei que você não acha… Afinal, você está lendo esse texto aqui até agora.

Na verdade, não existe livro ruim. Existe o público errado.

Você acha ruim os livros das crianças. Ok. E elas acham os seus ruins também. Quem está certo nessa briga de quem é mais cult? Eu, como publicitária, bem sei que quando um produto chega na minha mão, sei que não vou vendê-lo pra toooodo mundo. Eu vou vender para o público certo. Não existe nada que se venda para todos.

E viva a diversidade, não é, minha gente? O que seria do amarelo se todo mundo só gostasse de azul? Po, deixa a molecada pegar gosto pela leitura. Eles mesmos vão se adaptando sozinhos com o passar dos anos e mudando o gosto da leitura, afinal, é super importante botar o cérebro pra trabalhar com universos literários diversificados. E você? Quantos livros de grande conteúdo intelectual já leu esse ano?

E

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.